LABONEWS | Como driblar o desafio de reduzir o açúcar na produção de biscoitos?

Como driblar o desafio de reduzir o açúcar na produção de biscoitos?

capa-synergy-biscoitos
Os brasileiros consomem 50% a mais de açúcar do que a quantidade recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Isso significa que cada brasileiro consome, por dia, uma média de 18 colheres de chá do produto (o que corresponde a 80 g de açúcar/dia), quando o aconselhado seria, no máximo, 12. Desse total, 64% corresponde aos açúcares adicionados — aquela colherzinha a mais que você coloca nos alimentos —, e o restante é representado pelo açúcar presente nos alimentos industrializados.

No final de 2018, o Ministério da Saúde e os presidentes de associações do setor produtivo de alimentos assinaram um acordo para a redução do açúcar em industrializados. Até 2022, o Brasil pode se destacar como um dos primeiros países do mundo a buscar a diminuição do ingrediente nessa categoria.

Se considerarmos os produtos com maior quantidade de açúcar, os biscoitos terão os maiores percentuais de meta para a redução do ingrediente, com o objetivo de retirar 62,4%.

Com foco na redução de açúcar, e sem a possibilidade de uso de edulcorantes (de alta e baixa intensidade), as indústrias têm buscado substitutos não apenas para o dulçor, mas também para o corpo e a textura do alimento em si. Assim, o uso de fibras tornou-se uma opção viável para a indústria.

Pensando nesse novo desafio, a Labonathus, em parceria com a Synergy, vai apresentar aos seus visitantes na FiSA um biscoito doce com redução de 20% de açúcar.

Estaremos no estande 5-81 e aguardamos a sua visita para experimentar os nossos deliciosos biscoitos. Até lá!


Por labonathus | São Paulo 14 de agosto de 2019 |