LABONEWS | 10 de Novembro – Dia do Trigo

10 de Novembro – Dia do Trigo

O trigo é um produto presente na história da humanidade há mais de 8 mil anos, e constitui uma importante base da alimentação — inclusive, na dos animais domésticos.

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), o trigo é o segundo alimento mais consumido no mundo: estima-se que, em 2017, foram produzidas mais de 740 milhões de toneladas. Embora o Brasil tenha escolhido o dia 10 de novembro para homenagear esse produto, o país ainda não consegue suprir as demandas nacionais — os maiores produtores de trigo no planeta são a China, a Índia e a Ucrânia.

Nos últimos anos, o trigo foi visto como vilão por conta do glúten, proteína presente também no centeio e na cevada. No entanto, é importante esclarecer que alimentos ricos em glúten fazem mal apenas para celíacos (1% da população mundial) e, dentro de uma dieta equilibrada, trazem muitos benefícios à saúde, ajudando a controlar a glicemia e os triglicérides, aumentando a absorção de vitaminas e minerais, melhorando a flora intestinal e deixando o sistema imunológico mais forte. O segredo, como sempre, é manter o equilíbrio!

De acordo com a plataforma Trigo te Alimenta, uma iniciativa da ABITRIGO com a ABIMAPI (Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados), a ABIP (Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria) e o Sampapão (Sindicato dos Industriais de Panificação e Confeitaria de São Paulo), em uma dieta ideal, 45% a 60% das calorias ingeridas todos os dias devem vir dos carboidratos presentes no trigo e na sua farinha, que dá origem a alimentos como o pão, o macarrão, o bolo e o biscoito. E essas calorias estão longe de serem vazias, afinal, o trigo também traz muitos benefícios à saúde. Abaixo, listamos alguns dos principais:

É nossa principal fonte de energia

O carboidrato é um nutriente essencial porque é a nossa fonte natural de energia. Quando é digerido, ele se transforma em glicose, que o combustível para todas as nossas funções vitais, para o crescimento e para a reparação dos tecidos.

Uma dieta pobre em carboidratos causa transtornos como sensação de fraqueza, desânimo e até mesmo falta de concentração.

Recupera os músculos

Antes dos exercícios, os carboidratos fornecem energia para o corpo. Depois, ajudam na recuperação ao repor o glicogênio, que é o estoque de energia dos músculos.

Se esse estoque não é recomposto, perdemos massa muscular. E, sem esses alimentos, podemos sentir falta de energia logo no começo do treino, além de fadiga, dor de cabeça, irritabilidade, câimbras e até desmaios.

Melhora o nosso humor

Carboidratos são importantíssimos para manter o bom humor, pois são ricos em glicose que, por sua vez, está relacionada à produção de serotonina, o neurotransmissor responsável pelo bom humor e pela sensação de bem-estar. Além disso, a glicose também ajuda na estabilidade da pressão e do sono.

O consumo equilibrado de alimentos ricos em carboidratos deixa o nível de glicose no sangue estável, contribuindo para manter a atenção e reduzir a irritabilidade.

Controla o colesterol e o diabetes

Cereais integrais são excelentes fontes de fibras que fazem com que o nosso sistema digestivo funcione melhor e ajudam a controlar o colesterol e os níveis de glicose no sangue de quem tem diabetes.

O farelo do trigo, por exemplo, é rico em fibras solúveis, que trazem dois benefícios: retardam a absorção dos carboidratos pelo intestino, ajudando a controlar a entrada de glicose no sangue, e ajudam a regular os níveis de colesterol.

Para saber mais sobre a importância do trigo e conhecer as nossas soluções que têm como base esse importante cereal, entre em contato com os nossos especialistas!

 


Por labonathus | São Paulo 09 de novembro de 2018 |